Um bom marketing pessoal ajuda… e muito!

Image Word Product Box Package First Impression AppearanceEu estava lembrando a uns dias atrás de um analista que acabei contratando e ao fim das contas descobri que ele não possuía as competências técnicas que eu estava à procura.

Mas o que me intrigou foi como ele conseguiu me “enganar” não apenas no momento da entrevista, pois sou um técnico competente, mas durante um tempo (algo em torno de três meses).

Analisando de forma um pouco menos “passional”, entendi que ele era excelente em seu marketing pessoal. Pode parecer brincadeira, mas o “cara” era bom (não tecnicamente) em realizar sua autopromoção, ou como dizemos aqui em terras tupiniquins:  “vender seu peixe”…

Se eu não percebesse essa lacuna em seu perfil profissional era muito provável que a posição do presidente da companhia estivesse ameaçada, tamanha a confiança que o cidadão passava.

Ele era bom, mas não no que eu precisava; o que levou à derrocada de sua vaga foi a forma como ele tratava o restante de seus colegas de trabalho, pois aquela “confiança” beirava a arrogância; hoje entendo que ele criava uma “barreira” para que seus pares não percebessem que era um técnico medíocre, mas fosse mais esperto poderia pedir ajuda para aprender… canalizar toda aquela “energia” para pertencer à equipe, se integrar…

O final da história não foi satisfatório, pelo menos para ele… infelizmente ele descobriu tarde demais que você pode enganar alguém por um tempo; mas enganar a si mesmo, bom já é outra conversa!

Obs.: a imagem usada nesse post foi adquirida aqui.

O poder da boa comunicação

ComunicaçãoRecentemente percebi um incremento na forma de comunicação entre os membros de minha equipe.

Como sou uma pessoa que preza pela comunicação “visual”, ou seja, abuso de desenhos, mapas mentais, organogramas, etc., possuo um caderno (isso mesmo) em plena Era de comunicação digital.

Prefiro escrever, rabiscar, fazer milhões de setas indicativas e por aí vai…

O mais interessante é que as pessoas que trabalham comigo de certa forma “absorveram” esse tipo de comunicação.

Visivelmente após esse insight, a forma de abordarmos os inúmeros temas ficou muito mais interativa, eficiente e clara.

O que ficou evidente para mim, foi a incrível capacidade de adequação dos integrantes da equipe e a busca incessante na forma de melhorar a comunicação.

Recomendo para todo gestor que tenta ser claro em sua comunicação, abusar dos recursos visuais; isso facilita a compreensão e cria um ambiente descontraído.

Deem uma olhada em:

http://www.mindmapping.com (informações sobre mind mapping)

http://www.dtbrbook.com.br (informações sobre design thinking)

São alguns sites que tem dicas e conceitos valiosos para incrementar os recursos de comunicação.

Lembrem-se: todo bom gestor precisa ser um ótimo comunicador.

 

Obs.: A foto usada neste post possui licença Creative Commons e pode ser encontrada em:
http: //www.flickr.com/photos/hpebley3/8534543432/in/photolist-e1aLqy-cacTwA-4xsnju-gcyar1-gcxX4J-7Xq5He-67ciYj-bu16Ar-bu188H-bu19n8-bu1aGD-bu1chg-7Lgp8V-8gQFrS-7Xq1CX-8gMpmv-b9MV8v-buvEDn-8Bimf-9DyKAa-c6URgy-6aSxRE-mNjjf8-mNji4k-mNjgSn-mNjawZ-mNjbMV-mNjiKv-mNja6P-cqdQo3-5x52nX-5rciHi-9uvrtH-9RNhpz-bzYq3A-ccBDHh-ccBzp5-ccBDb3-ccBCWj-ccBACL-bVfn9P-bVfnLX-bVfqDk-bVfk8k-bVfkpe-bVfmP2-dtwgQC-dtwfRd-5rgDAq-dtqHHa

Informações sobre o modelo de licença:
http://creativecommons.org/licenses/by/2.0/deed.en

Pratique o direito!

O perfil do líder atual.

LiderEstá mais difícil liderar sua equipe? As pessoas estão mais exigentes em relação ao cargo de liderança? Estão impacientes sobre modelos antiquados onde o gestor (líder) apenas “ordena” e não está alinhado com as expectativas individuais e coletivas do grupo?

Perguntas difíceis de responder prontamente.

Tenho observado uma “evolução” no perfil das pessoas que compõem as equipes com as quais trabalhei (e trabalho). Para liderar seu time é necessário estar presente no cotidiano de cada elemento, participar de forma ativa, delegar com responsabilidade, cobrar resultados (mas nada absurdo) e principalmente: saber ouvir! Os talentos individuais precisam ser estimulados de forma a colaborar com a inteligência coletiva da equipe. Não raro, os talentos evadem de uma corporação com o discurso de que não foram aproveitados ou não possuíam um ambiente estimulante onde os desafios e a meritocracia sejam reais, bem como as recompensas de um bom trabalho…

Aparentemente são os principais pontos que identifiquei acompanhando minhas equipes.

A fidelidade corporativa não existe mais, o que ficou é a fidelidade às pessoas com as quais trabalhamos. Conquistar isso é um raro exemplo de sucesso para os líderes.

O perfil de um líder atual precisa estar alinhado com desenvolvimento individual constante, gostar de trabalhar com pessoas, possuir uma “linha mestre” com sua própria ética profissional e pessoal, ter ciência de que o trabalho é possibilitar aos seus liderados que eles possam fazer o que são melhores, com apoio e supervisão para que todos saibam onde é o “norte”.

Enfim, ser líder não é uma tarefa fácil. Se você possui algumas das características acima, seja bem-vindo. O mundo precisa de líderes cada vez melhores. Seja um deles!!!