O poder da boa comunicação

ComunicaçãoRecentemente percebi um incremento na forma de comunicação entre os membros de minha equipe.

Como sou uma pessoa que preza pela comunicação “visual”, ou seja, abuso de desenhos, mapas mentais, organogramas, etc., possuo um caderno (isso mesmo) em plena Era de comunicação digital.

Prefiro escrever, rabiscar, fazer milhões de setas indicativas e por aí vai…

O mais interessante é que as pessoas que trabalham comigo de certa forma “absorveram” esse tipo de comunicação.

Visivelmente após esse insight, a forma de abordarmos os inúmeros temas ficou muito mais interativa, eficiente e clara.

O que ficou evidente para mim, foi a incrível capacidade de adequação dos integrantes da equipe e a busca incessante na forma de melhorar a comunicação.

Recomendo para todo gestor que tenta ser claro em sua comunicação, abusar dos recursos visuais; isso facilita a compreensão e cria um ambiente descontraído.

Deem uma olhada em:

http://www.mindmapping.com (informações sobre mind mapping)

http://www.dtbrbook.com.br (informações sobre design thinking)

São alguns sites que tem dicas e conceitos valiosos para incrementar os recursos de comunicação.

Lembrem-se: todo bom gestor precisa ser um ótimo comunicador.

 

Obs.: A foto usada neste post possui licença Creative Commons e pode ser encontrada em:
http: //www.flickr.com/photos/hpebley3/8534543432/in/photolist-e1aLqy-cacTwA-4xsnju-gcyar1-gcxX4J-7Xq5He-67ciYj-bu16Ar-bu188H-bu19n8-bu1aGD-bu1chg-7Lgp8V-8gQFrS-7Xq1CX-8gMpmv-b9MV8v-buvEDn-8Bimf-9DyKAa-c6URgy-6aSxRE-mNjjf8-mNji4k-mNjgSn-mNjawZ-mNjbMV-mNjiKv-mNja6P-cqdQo3-5x52nX-5rciHi-9uvrtH-9RNhpz-bzYq3A-ccBDHh-ccBzp5-ccBDb3-ccBCWj-ccBACL-bVfn9P-bVfnLX-bVfqDk-bVfk8k-bVfkpe-bVfmP2-dtwgQC-dtwfRd-5rgDAq-dtqHHa

Informações sobre o modelo de licença:
http://creativecommons.org/licenses/by/2.0/deed.en

Pratique o direito!

Gestão de fornecedores: o caos generalizado!!!

imagesÉ impressionante como o assédio de novos fornecedores está em alta; grande parte disso se deve aos novos canais de comunicação disponíveis, entre eles as redes e outras mídias sociais.

Dias atrás fui contatado por um fornecedor através do LinkedIn. Fiquei um tanto surpreso, pois estou lendo o livro “Boom de Mídias Sociais” de Jeffrey Gitomer, onde ele explica exatamente esse fenômeno. Novos negócios estão sendo gerados através das mídias sociais, principalmente através do LinkedIn (que é totalmente focado em negócios).

Outro aspecto que nos leva a avaliar nossa cadeia de fornecimento é a questão do preço competitivo. Muitas vezes mantemos um parceiro por bastante tempo e nos esquecemos de pelo menos verificar se o valor praticado continua interessante para nossas empresas. Concordo que leva muito tempo solicitar novos orçamentos, mas isso faz parte do jogo.

Ainda estou aprendendo a gerenciar essa miríade de empresas que apoiam o negócio do qual faço parte. De forma intuitiva criei uma lista “top 10” visando separar os meus principais fornecedores, com uma subdivisão por área de atuação (link de internet, projetores, hardware, uso e consumo, software).

Uma planilhinha  simples de gestão financeira desses fornecedores (para o caso de não haver um ERP estruturado) ajuda na hora de negociar um desconto que pode fazer a diferença no orçamento anual. Manter sempre os gastos mensais a vista facilita e muito a vida do gestor no momento de negociar com sua diretoria novos investimentos, ou até mesmo justificar os já implantados.