A importância de comemorar os resultados…

Targets

Mais um ano chegou ao fim e parece que todos estão um pouco “cansados” nessa época…

É um bom momento para sentar com os integrantes de suas equipes e bater um papo informal sobre o que aconteceu durante todo o ano que passou; não para lamentar o que poderia ter sido feito (e por algum motivo não foi), ou focar apenas nas partes “problemáticas” do trabalho, mas sim lembrar que apesar de tudo, houve muita coisa boa para relembrar.

Com certeza tivemos muitos momentos bons e isso deve ser posto à mesa, sem demagogia… isso servirá de combustível para o novo ano que se inicia.

Todos já devem saber o que não deu certo no trabalho, pois esse tipo de coisa não passa incólume, no entanto, não devemos ficar “remoendo” isso por muito tempo; não é saudável para o moral do time… apare as arestas e tenha em mente uma frase que tomarei emprestada de uma pessoa da qual admiro muito: “nós erramos de cabeça erguida…”

Comemore com seu time, seu chefe, seus pares… pois isso renovará as forças para o novo ano que se inicia…

Obs.: A imagem usada nesse post foi adquirida aqui.

Um bom marketing pessoal ajuda… e muito!

Image Word Product Box Package First Impression AppearanceEu estava lembrando a uns dias atrás de um analista que acabei contratando e ao fim das contas descobri que ele não possuía as competências técnicas que eu estava à procura.

Mas o que me intrigou foi como ele conseguiu me “enganar” não apenas no momento da entrevista, pois sou um técnico competente, mas durante um tempo (algo em torno de três meses).

Analisando de forma um pouco menos “passional”, entendi que ele era excelente em seu marketing pessoal. Pode parecer brincadeira, mas o “cara” era bom (não tecnicamente) em realizar sua autopromoção, ou como dizemos aqui em terras tupiniquins:  “vender seu peixe”…

Se eu não percebesse essa lacuna em seu perfil profissional era muito provável que a posição do presidente da companhia estivesse ameaçada, tamanha a confiança que o cidadão passava.

Ele era bom, mas não no que eu precisava; o que levou à derrocada de sua vaga foi a forma como ele tratava o restante de seus colegas de trabalho, pois aquela “confiança” beirava a arrogância; hoje entendo que ele criava uma “barreira” para que seus pares não percebessem que era um técnico medíocre, mas fosse mais esperto poderia pedir ajuda para aprender… canalizar toda aquela “energia” para pertencer à equipe, se integrar…

O final da história não foi satisfatório, pelo menos para ele… infelizmente ele descobriu tarde demais que você pode enganar alguém por um tempo; mas enganar a si mesmo, bom já é outra conversa!

Obs.: a imagem usada nesse post foi adquirida aqui.

Levando as pessoas com você

thAutor: David Novak

Editora: HSM

Gostei muito de ler esse livro. O autor é um renomado palestrante e ministra um curso com foco em liderança com o mesmo nome do livro.

Ele expõe de forma simples alguns métodos para atingir metas, bem como alinhar sua equipe com a visão estratégica da empresa.

No princípio confesso que achei um pouco de exagero as relações finais em cada capítulo com alguns “exercícios” para por em prática o que foi lido, mas abstraindo um pouco desse “chavão” o livro ganha em ideias que podem ser aplicadas (desde que adaptadas para a realidade de cada um) em qualquer ambiente empresarial.

Recomendo.