Modelo Corporativo para Governança e Gestão de TI da Organização – COBIT 5

page_1_thumb_largeAutor: ISACA

Quem ainda não leu sobre o COBIT que atire seu catálogo de serviços…

Excelente modelo para entender e aproximar o conceito de governança de TIC ao cotidiano de uma empresa.

Vale a pena esmiuçar o framework e  colocar as ideias que fazem sentido em prática na sua rotina.

De entendimento fácil atrai pela simplicidade e não tenta criar conceitos mirabolantes que só funcionariam em alguma empresa ligada à pesquisa aeroespacial.

Seu modelo de certificações é bem atraente e um profissional que ostenta alguma certificação em COBIT certamente é bem visto no mercado de tecnologia.

Vale a pena ler, entender e se possível aplicar em sua empresa.

O modelo de gerenciamento de TIC proposto pela FITS Foundation

Compass on a keyboard. Internet search conceptEstive pesquisando algumas referências bibliográficas para minha tese de doutorado e encontrei um modelo de gerenciamento de TIC desenvolvido especialmente para escolas. Achei muito interessante.

Foi desenvolvido pela FITS Foundation que é uma evolução de um gabinete encerrado pelo governo do Reino Unido.

Segundo a FITS […] “cada vez que a equipe de suporte técnico identifica (ou responde a) um incidente relacionado à TIC, registra-o, investiga, diagnostica e resolve, está realizando um processo. Em muitas organizações, esse processo é aleatório e envolve “combate a incêndios” em vez de gerenciar e controlar os serviços de TIC. O FITS é uma estrutura de diretrizes projetada especialmente com as escolas em mente, para garantir que os serviços de TIC sejam eficientes, eficazes e tenham boa relação custo-benefício”.

Acabei me associando à FITS e estou aprofundando o conhecimento prático no modelo. Creio que com alguns ajustes ele possa ser aplicado em escolas de ensino básico aqui no Brasil. De acordo com as informações que a FITS sugere […] “com base nas boas práticas de suporte de TIC, o FITS pode ser usado em todas as escolas, independentemente do tamanho ou da tecnologia em uso. As diretrizes devem ser adaptadas e adotadas para se adequar a cada escola individualmente, com base nos recursos e necessidades da escola”.

Muito bom. Mãos à obra!

 

Governança de TIC – Guia Prático de Apoio à Implantação

51tyQeyfrUL._SR600,315_SCLZZZZZZZ_Autor: Marcus Rocco

Editora: Self Publishing (Amazon)

Definitivamente gostei!

Pode parecer um pouco cansativo a primeira vista, mas não se engane. Possui muita informação importante, grande parte delas baseada na experiência do autor.

Estou pesquisando modelos de gerenciamento de TIC que possam ser alinhados com o segmento educacional e essa obra mostrou-me alguns nortes.

Abrange os principais frameworks de forma clara e sem muita enrolação.

Projetos de Infraestrutura de TIC – Basic Methodware®

untitledAutores: Luiz Fernando da Silva XavierCarlos Magno da Silva Xavier e Juliano Heinzelmann Reinert

Editora: Brasport

Time de “peso” (apesar de serem todos magros) do gerenciamento de projetos!

Sócios da Beware Consultoria, empresa conceituadíssima no segmento de serviços de consultoria em gestão de projetos, essa turma apresenta modelos para um entendimento simples e prático de como levar um projeto de infraestrutura de tecnologia adiante sem enfrentar os conhecidos percalços de falta de alinhamento e documentação que muitos GP’s, sejam novatos ou não, conhecem muito bem.

Gostei muito da metodologia “enxuta” apresentada no livro.

Vale muito a pena conhecer!

Olimpíadas: Alguém reservou uma medalha para a área de tecnologia?

brazil-156205_1280Estive procurando saber um pouco mais a respeito do excelente trabalho (em minha opinião) executado pelo time de tecnologia da informação e comunicação (TIC) do Comitê Olímpico Brasileiro (Comitê Rio 2016), principalmente sobre o “rostos” que levaram adiante as comunicações, sistemas e suporte tecnológico desse gigantesco evento realizado no Brasil.

Acessei a página da Rio 2016 e o organograma está disponível para consulta pública. Não é a toa que o evento foi um sucesso e esteve tão bem representado, pois o currículo dos profissionais envolvidos é invejável.

O diretor de tecnologia, o Sr. Elly Resende, possui vasta experiência em telecomunicações, ressalto que ainda não o conheço; e visivelmente liderou seu time rumo ao sucesso do evento!

Imaginem a quantidade de cabeamento, switches, links, sistemas e uma multidão de técnicos para operar toda essa estrutura… Fico pasmo só de pensar!

Como brasileiro eu parabenizo o Sr. Resende e toda sua equipe!

Medalha de ouro! Simples assim.