Amor e tecnologia: até que um novo upgrade os separe!

love-1100253_960_720Comemoramos o “Dia dos Namorados” no Brasil e fiquei pensando em como a tecnologia está “dando uma força” quando o assunto é o romantismo ou apenas a “arte da paquera”…

Inúmeros “apps” (lembre-se que estamos vivendo a Era dos Aplicativos) estão fazendo o trabalho do Cupido e em minha opinião na maior parte das vezes estão automatizando, acelerando e até cobrando por algo que deveria ser a parte mais legal de um relacionamento; que é a descoberta da outra pessoa!

Não sou contra e tampouco a favor; apenas acredito que delegar minha inteligência à um programa que realiza buscas em uma base de dados através de algoritmos para melhor posicionar um perfil que possa ser de meu agrado é banalizar a minha própria humanidade.

Conhecer alguém envolve atenção e disposição para a cada dia preencher o “perfil” da pessoa em nossos corações (ou cérebros – para os menos afoitos a expressões amorosas, mas ainda assim amantes da ciência)…

Imagine a cena de um casal que se “conhece” através de um aplicativo de paqueras… Eu certamente faria uma checagem a cada pergunta e resposta para ter certeza que de tudo está certo e não houve contradição! Seria um encontro “inesquecível”, pois a coisa mais importante ali seria a conexão com a Internet!

Existem muitos apps disponíveis, os mais conhecidos são: Tinder, Bumble e Stitch… Existem muito mais e é muito provável que até a publicação deste post mais uma centena irá invadir o mercado apresentando toda uma gama de variações, tais como: aplicativos para pessoas de mesmo sexo (nunca imaginei que houvesse dificuldade em encontrar pessoas com gostos parecidos no mundo!), pessoas mais velhas, pessoas casadas que querem uma aventura fora de seus relacionamentos, pessoas que curtem encontros com outros casais… Melhor parar por aqui, pois a lista seria interminável!

Para curtir o dia de hoje, faça o seguinte: desligue seu smartphone (ou seu computador) e dê uma paquerada. Afinal, hoje é o Dia dos Namorados!

Obs.: a imagem usada nesse post tem licença Creative Commons e pode ser encontrada aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.